Razão de ser...

Razão de ser
Nesta cidade, cujo patrono é o ilustre poeta Bocage,
onde sempre existiu forte tradição poética,
com movimentos formais e informais de poetas e escritores,
faz todo o sentido a existência de uma Associação Cultural
que reúna os poetas numa "Casa da Poesia"
_________________________________
Objetivos da Casa (Consultar em rodapé)

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Poesia de abril


“Poesia de Abril”

Naquela tarde ensolarada
Banhada pela esperança
Saíste á rua engalanada
Vaidosa e enamorada
Convencida do teu poder de sedução, da tua razão
Florida, colorida e cheia de ambição
Nada aconteceu
Os dias passaram e não foste correspondida
Aturdida, desnorteada, cansada.
Deixaste passar a emoção
Já não era paixão, mas simples habituação
Não mudou, tudo ficou
Tudo permanece eterno
Até o teu velho casaco
Despedaçado, roto, rasgado
Foi-se a ilusão
Ficaste só tu

Revolução

De, Fernando Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário