Razão de ser...

Razão de ser
Nesta cidade, cujo patrono é o ilustre poeta Bocage,
onde sempre existiu forte tradição poética,
com movimentos formais e informais de poetas e escritores,
faz todo o sentido a existência de uma Associação Cultural
que reúna os poetas numa "Casa da Poesia"
_________________________________
Objetivos da Casa (Consultar em rodapé)

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Poema "Poeta"


P o e t a

                                               Poeta não é quem quer
Juntar palavras à toa;
Não o é até  sequer
Quem ideias amontoa.

Do poeta e poesia,
Fica a arte no papel;
Hoje, talhada a cinzel,
Amanhã, já sinfonia . . .


                                               A linguagem poética 
Simula ser bem difícil;
Reticente e bem cosmética,
Livre e simples como um til.

Poesia, é com bazófia,
Ignorada, com enfado;
                E trocada p'la farófia,
                Com gesto dissimulado.


                No comércio livreiro,
Sonega-se a poesia;
Tosco ardil de merceeiro,
Pois não é mercadoria. . .

Poeta, à arte convida,
E é também liberdade. . .
Uma a uma bem sentida,
Para que seja verdade.

Com raízes nas vivências,
De modo bem singular;
Atira até reticências,
À linguagem vulgar.
                         
Não é ser  extraterrestre,
                                               Nem dos astrais inerentes:
Jamais Poeta é o mestre,
De absurdas e tolas mentes.


Poeta vive o que escreve,
Com palavras de esperança;
Brancas, brancas como a neve,
                                              Tão puras como criança. . .


A linguagem poética,
É suave, subjectiva;
Vem sempre com muita ética,
A Arte e sentidos criva. . .

                                               Baixa de Palmela, 21 de Março de 2016
elmano

sexta-feira, 20 de julho de 2018

Feira de Santiago

A Casa da Poesia volta a estar presente na Feira de Santiago com um espaço em que a Poesia será divulgada. Em cada noite um autor e os seus livros. Convidamos todos os associados , amigos setubalenses a visitarem-nos! Até já